Santa Catarina registrou R$ 2,5 bi na arrecadação em novembro

Poder Executivo autorizou o parcelamento do ICMS para o comércio varejista

Setores que mais cresceram foram o de supermercados e o de materiais de construção

Com mais um mês de bons resultados na economia, Santa Catarina contabilizou R$ 2,5 bilhões na arrecadação total em novembro, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF). Com ICMS, foram arrecadados R$ 2 bilhões, alta de 2% em relação ao mesmo mês em 2019. O secretário da Fazenda, Paulo Eli, explicou que no último mês a arrecadação diminuiu em relação aos meses anteriores porque o Estado revogou a antecipação de alguns segmentos, como energia elétrica, combustíveis e telecomunicações.

“Com isso, a arrecadação será correspondente ao mês de fato, sem projeção”, enfatizou. Além disso, o Poder Executivo autorizou o parcelamento do ICMS para o comércio varejista. Com isso, os comerciantes poderão pagar 70% do valor recolhido em dezembro até 10 de janeiro e os 30% restantes até 10 de fevereiro. Para o secretário, a rápida retomada econômica é resultado do esforço coletivo entre o poder público e os empreendedores catarinenses, além de medidas adotadas pela SEF, com o uso do aplicativo malhas fiscais, a saída do modelo de Substituição Tributária (ST) de diversos produtos e o trabalho dos auditores fiscais no controle de mercadorias e demais ações de monitoramento. “

Entre os setores que mais cresceram no mês passado estão do de supermercados, com alta de 45%; seguido de materiais de construção, que subiu 42,8%; e do segmento de metalmecânico, cuja arrecadação subiu 24% em relação a novembro do ano passado. Eli lembra que ainda há diversos setores impactados pela crise, entre os quais o ramo de hotelaria, restaurantes, atividades culturais e de lazer, além de feiras, eventos e educação privada. “Temos uma expectativa positiva para a temporada de verão, mas a disponibilização da vacina será determinante para a celeridade da recuperação econômica”, reforçou Eli.