Matriz de risco aponta 13 regiões em estado gravíssimo em SC

No último boletim eram 10 regionais nesta condição

A maioria das regiões apresenta ocupação de leitos acima dos 70%

A matriz de risco potencial divulgada nesta quarta-feira (13) pelo governo catarinense classifica 13 das 16 regiões de saúde do estado como em alerta gravíssimo (cor vermelha) para transmissão do novo coronavírus. No último boletim, divulgado na quinta-feira (7), eram 10 regionais em estado gravíssimo.

As regiões da Grande Florianópolis, Carbonífera e Alto Vale do Itajaí foram classificadas em nível grave (cor laranja). Em relação aos dados da última semana, cinco regiões apresentaram agravamento da situação: Alto Uruguai Catarinense, Extremo Oeste, Extremo Sul, Laguna e Serra Catarinense, que foram reclassificadas para o nível gravíssimo (cor laranja). A região do Alto Vale do Itajaí manteve a classificação no nível gravíssimo.

A transmissibilidade apresentou praticamente todas as regiões em nível gravíssimo, à exceção das regiões da Serra e Carbonífera. De acordo com a epidemiologista Maria Cristina Willemann, a maioria das regiões apresenta ocupação de leitos acima dos 70%. “O que mais chamou a atenção foi um aumento no número de casos confirmados durante a semana, o que possivelmente é um indicativo de como a pandemia pode se encaminhar nas próximas semanas”, completa. No entanto, segundo o boletim, houve uma redução no número de testes realizados nos últimos sete dias.